Curso de Moda: dúvidas, como é, o que se estuda?

Oi gente! No post de hoje resolvi falar sobre algumas dúvidas que martelaram muiiiiiito na minha cabeça antes de escolher o curso de moda. E, acredito eu, devem estar na cabeça de qualquer um que escolha moda como opção. Então, porque não compartilhar com vocês um pouquinho da minha experiência enquanto estudante desse curso?



Primeiramente você deve se perguntar se realmente gosta do assunto a ponto de querer trabalhar com isso ou se é apenas um hobby. Nem todo mundo que entra curso vai até o final, porque pode não parecer, mas é muito trabalhoso e precisa estudar bastante. Lembrem que gostar de ler sobre o assunto, vestir as últimas tendências e assistir a desfiles é a parte do bonita do negócio, por trás de tudo isso tem muita pesquisa e mão na massa.

Acho que depois de ter escolhido o curso, a principal questão é sobre a área você pretende atuar. O mercado de moda é muito amplo, e as opções vão desde jornalismo, produção de desfile, figurino, pesquisa de tendências, estilista, modelista, etc. Tente descobrir o seu “nicho” e, a partir disso, selecionar uma faculdade. É extremamente importante pesquisar as grades curriculares antes de ir na primeira universidade que aparecer.

Porém, se você não tem nenhuma noção de qual área seguir, escolha um curso que abranja todas elas. Na verdade, acho que um curso mais amplo é uma boa opção mesmo que você já tenha uma área específica em mente. Eu, por exemplo, tinha a intenção de ser estilista, mas descobri que gosto mais da parte de pesquisa do que criação. 


Não sei porque, mas essa é a dúvida da maioria dos estudantes. Não, não precisa já chegar lá sabendo desenhar. Isso é algo que você aprende e com muita prática. Mas se mesmo assim você quiser fazer um curso de desenho antes, vá em frente!


Por falar em cursos, acho que o mais interessante seria fazer algum curso sobre costura e modelagem. Porque, além de ser uma matéria obrigatória em praticamente todas as faculdades de moda, muitos professores dos primeiros semestres já pedem trabalhos que exigem algum conhecimento ou prática no assunto. Claro que depois de um tempo você aprende, eles ensinam, mas já chegar lá com pelo menos um conhecimento básico é uma mão na roda. 



Pode não parecer tão importante assim, mas muita gente desiste de moda porque acha que é só para elite e tem que estar sempre bem vestido. Ao contrário do que pensam, a maioria das pessoas nessa área tem uma mente super aberta. Independente do seu estilo, ou do que você veste, pode ter certeza que há lugar na moda para você. Se tem uma coisa que aprendi ao longo do curso é que a moda soma, no lugar de diminuir. 
Ah! E se preparem, porque muitas pessoas vão menosprezar o curso ou achar que é futilidade. Já escutei comentários do tipo “Hum, você faz moda, deve ser tranquilo não precisar estudar” ou “Que curso legal, não precisa estudar muito!”. Muitas vezes não falam por mal, mas querendo ou não, dói no coraçãozinho ver aquilo que você faz com tanto amor e dedica uma boa parte do seu tempo não ser valorizado ou até mesmo reconhecido como um curso sério. 


“Finalmente essa guria chegou ao que todos queriam saber!”. Sei que é isso que vocês devem estar pensando hahah. Então, eu não sei como é nas outras universidades, mas na Feevale (onde estudo atualmente) o curso de Moda é bem amplo. As matérias incluem Cor e Composição, História da Arte e Indumentária, História da Moda Brasileira, Fotografia, Tecnologia Têxtil, Computação Gráfica, Desenho de moda (tanto manual quanto nos programas específicos para isso), Pesquisa de moda, Projeto de Moda, Costura e Modelagem, Figurino, Desenho técnico, Ecodesing, Marketing, e muitas outras. Isso sem falar nas matérias optativas, como modelagem de bolsas e calçados e desing de bijuterias. Caso queiram acessar a grade curricular vou deixar o link no final do post. 
O que posso dizer é você passa por todas as áreas da moda mesmo. Além de desenvolver coleções (que já não é uma tarefa fácil), você aprende sobre a estrutura e composição dos tecidos, métodos de estamparia, identificar padrões comportamentais, a ter uma visão sistêmica de todo o ciclo de vida de um produto e encontrar meios para reduzir seu impacto ambiental, e muita história. Também é preciso ter uma mente aberta e estar sempre conectado com o que acontece ao redor do mundo, porque moda não é apenas roupas e consumo. Falar sobre moda também é falar sobre comportamento e atualidades, tanto no mercado quando em questões culturais, políticas e sociais. 

Só lembrando que o que eu falei não é regra, tá bom? As experiências, disciplinas e aprendizado variam de acordo com a instituição de ensino. E também tem muito mais coisas que você aprende no curso além dessas que eu citei, minha ideia foi apenas fazer um resumão para tirar algumas dúvidas. 

Não se esqueçam de nos contar o que acharam! Espero que tenham gostado. Beijos!
Clique aqui para conhecer a grade curricular Feevale.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Todos os direitos reservados | 2016
Desenvolvimento por: Larissa Mocellin (part.Jaque Design) | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo